UHE Jirau consome dois milhões de metros cúbicos de concreto

Volume é suficiente para construir duas vezes os doze estádios da Copa do Mundo de Futebol de 2014

 A Usina Hidrelétrica de Jirau atingiu um marco importante em sua construção: dois milhões de metros cúbicos (m³) de concreto lançados desde novembro de 2009. Em termos comparativos, com o mesmo volume, seria possível construir duas vezes os doze estádios da Copa do Mundo de Futebol, que será realizada no Brasil em 2014.

O número alcançado em 23 de outubro é resultado do ritmo acelerado das obras civis, hoje 70% concluídas, e representa a força da engenharia nacional.

Concretagem vai até 2014

O processo de concretagem deve se estender até dezembro de 2014. Até lá, mais 800 mil metros cúbicos de concreto devem ser aplicados entre as margens esquerda e direita.

Para atender essa demanda, em Jirau há seis centrais de concreto operando. Juntas, a capacidade de produção das unidades é de 1.200 m³ por hora. "O volume de concreto varia de acordo com a demanda a ser aplicada. Mas as centrais têm uma capacidade de produção bem superior ao volume que a obra vai precisar", destaca João Lázaro Maldi Júnior, gerente executivo da construtora Camargo Corrêa.

Maciel Paiva, diretor de engenharia da Energia Sustentável do Brasil, destaca que em fevereiro de 2011, durante o pico das obras foram lançados 130 mil m³ de concreto, o que dá uma média de 4.500 m³ ao dia. "Se trata de um mês curto e com feriados no Brasil. Então, em obras de infraestrutura no País, no ritmo que está sendo feito, eu acredito que não tenha sido realizada ainda uma obra tão grande e com tanta velocidade como a que estamos fazendo aqui", conclui o executivo.


30/10/2012
Compartilhar